Dimensionamento da Força de Trabalho: Faltam Servidores, Sobram Servidores, ou é questão de Reorganização?


#1

Gostaria de saber a opinião (urbana) dos senhores sobre esse assunto polêmico. :slight_smile:


#2

Sobre o assunto foi recomendado a seguinte obra:

https://www.enap.gov.br/index.php/pt/noticias/download-dimensionamento-na-administracao-publica-federal-uma-ferramenta-do-planejamento-da-forca-de-trabalho

Download: Dimensionamento na administração pública federal: uma ferramenta do planejamento da força de trabalho

  • Publicado: 06 Julho 06:23
  • Última atualização da página em: 01 Agosto 2018

Este livro discute aspectos centrais relativos ao planejamento e dimensionamento da força de trabalho no contexto da administração pública federal (APF). Nesse contexto, é necessário primeiramente compreender o estado atual da gestão de pessoas na APF, que, sem dúvida, foi influenciado pelas decisões dos governos e gestores públicos que precederam os atuais.

O dimensionamento da força de trabalho, elemento central deste livro, por sua vez, tem o propósito de determinar qual é o quantitativo de pessoas necessário para realizar determinadas entregas ou tarefas. Existem vários modelos que se propõem a esse fim, cada qual com suas limitações. Ressalta-se que a qualidade da informação coletada e analisada é vital para que os resultados do dimensionamento sejam o reflexo mais próximo da realidade organizacional.


#3

Segundo o Projeto de Dimensionamento da Força de Trabalho do MPDG/UnB, o qual usa modelagem matemática, não raramente o que se nota nas entidades já adentradas é uma força de trabalho existente mais do que a necessária para os processos e entregas dos órgãos e áreas, salvo exceções. Sem contar que as estimativas nacionais para o serviço público, as poucas que temos à disposição, indicam que, na melhor das hipóteses, os servidores aproveitam 60% da jornada de fato trabalhando.